Como importar eletrodomésticos

Como importar eletrodomésticos de forma segura e legal é uma questão que muitos desconhecem.

 

Com o advento de websites como o Aliexpress.com e Ebay.com muitas pessoas acabam comprando eletrodomésticos sem procedência alguma.

 

Esse tipo de importação prejudica a indústria local, o Governo e o próprio consumidor.

 

Prejudica a indústria pois o importado nesse sistema nem sempre paga imposto, ou seja, é concorrência desleal.

Prejudica o Governo pela falta de arrecadação, por consequência toda a sociedade.

Prejudica o consumidor pois ele não tem certeza da qualidade, tão pouco tem a quem reclamar em caso de problemas técnicos.

 

Em 29 de Dezembro de 2009 Foi editada a Portaria n°371 que regulamenta a produção e importação de eletrodomésticos, através de certificação do INMETRO

Hoje existe a necessidade, mesmo das indústrias nacionais, importarem alguns eletrodomésticos, pois a tecnologia empregada no exterior os torna mais baratos.

É muito comum comprarmos um eletrodoméstico aqui e vermos que foi fabricado na China.

Afinal, como importar eletrodomésticos?

 

Muitos artigos na internet dão dicas mirabolantes sobre caminhos para importar, mas cuidado, há apenas um caminho!

A importação de eletrodomésticos como circulador de ar, liquidificador, batedeira, mixer, coocktop, coifas, ar condicionado e outros depende de INMETRO.

Mesmo que você compre uma quantidade pequena é necessário a autorização prévia do INMETRO, caso contrário sua encomenda pode ser retida.

O importador é o responsável solidário aqui no Brasil sobre o produto vendido.

Então cuidado ao comprar algo pela internet com o intuito de revender.

O Governo faz isso justamente para proteger o cidadão de produtos de baixa qualidade, que podem inclusive causar incêndios.

A empresa interessada em importar eletrodomésticos deve primeiramente localizar um fabricante no exterior que tenha capacidade técnica para atender às normas do INMETRO.

 

Após essa etapa deve-se encaminhar a algum órgão certificador, credenciado ao INMETRO, o pedido de elaboração de estudo de qualidade.

 

Esses órgãos certificadores , SGS e TUV por exemplo, atestarão a conformidade do produto e encaminharão ao INMETRO o relatório.

 

Após isso, há a emissão do certificado de qualidade INMETRO, permitindo assim que você possa importar eletrodomésticos com segurança.

 

Vale salientar que todo importador deve ter uma assistência técnica local para atender clientes que venham a comprar os itens importador.

 

Esse processo todo não é barato, além de demandar alguns meses até sua conclusão.

 

Aconselhamos que somente planeje importar eletrodomésticos se esse for um plano contínuo e volumoso.

 

Importar liquidificador por exemplo só é viável à partir de 2mil unidades por embarque.

 

Os grandes importadores que já estão consolidados aqui no Brasil já importam volumes enormes, ou seja, para você concorrer com eles é preciso volume.

 

Aqui na Máxxima nós assessoramos empresas que desejam ingressar nesse segmento, nós inclusive localizamos fornecedores na China para isso.

Lembrando que nós somente atendemos projetos industriais e de atacadistas.